22 nov

Eu percebo uma serie de descrentes no amor.

O que torna Romeu e Julieta tão mais romântico do que a menina suicida-desiludida do facebook? A questão da poesia e como ela foi contada? Sério que é só isso?

Não meus caros, ao ler a notícia uma amiga me disse “ah,não, né! pelo amor!”. Na hora eu comentei, com meu humor tosco, para variar, apenas: “uma história de amor melhor que Crepúsculo”.  Ok, eu fui ácida o suficiente no meu comentário, mas me dei ao luxo de refletir (e expor) sobre o que eu percebi na nossa conversa.
Nao acreditamos no amor mais. Na nova epoca do amor. Queremos romances e historias megalomaniacas. Queremos flores, chocolates, cafunes e andar de maos dadas. Tudo isso sendo apenas um bando de pamonhas. Sim, um bando de pamonhas, panacas. Descrentes do amor, descrentes das novas possibilidades, descrente do novo. Essa nova epoca nao nos pertence. Corrijo: ela nao pertence ao amor. Somos secos, frios, vazios, incredulos. E quando finalmente alguem ama a ponto de nao suportar e perder a vida essa pessoa, sim, é ridicula! Somos gozadores dos amores de outrem, no entanto buscamos para nossas vidas historias de amor que só existem nos livros. “A menina foi alem, meu bem.” Essa é a verdade, ela ultrapassou o limite dela ao amar, ela foi alem dela. Perdao, mas ela afrontou ela mesma em nome de algo que, ao menos na poesia, é muito maior e que a cada dia que passa perdemos a esperança : o amor.
Essa jovem foi como uma gota em meio a tempestade caotica da atualidade, no entanto, uma gota de esperança. Ainda ha pelo que morrer, ainda ha amor pra se viver.

Lucidez

22 nov

Lucidez é necessária. Quando os olhos cegam, ser sensato é o que resta.
Enxergar com a razão os fatos do dia-a-dia, as lembranças e avaliar os sentimentos.
Não, meu caro, não é frieza. Isso não é constante, ainda temos coração e ainda sentimos. No entanto, pensamos mais e seguramos o impulso; esse ordinário que coloca nosso amor proprio no lixo e nossa vergonha em situaçoes que nossa mente sobria jamais sonharia…

Palavra dos novos dias: lucidez.

12 nov

Eu so quero que ela seja feliz.
Que arrume alguem que a ame tanto quanto eu a amei.
Alguem que goste de assistir aqueles realitys de tiro ao alvo, que dê afago quando ela dormir no meio do filme, que leve ela pra tomar o sorvete favorito e goste de animais. Ah, alguem que a mae dela nao suporte.  Pq pelo menos isso de “ruim” eu quero desejar. Pra que ela crie maturidade e brigue pelo amor e pela felicidade dela.
Eu so queria ser esse alguem pra ela. Mas eu nao suportaria nao conseguir ser, de novo.

Jaded – Aerosmith

1 nov

Hey, jaded
You got your mamma’s style, but you’re yesterday’s child to me
So Jaded… 
You think that’s where it’s at, but is that where it’s supposed to be?
You’re gettin’ it all over me, X-rated

My, my baby blue, I’ve been thinkin’ ‘bout you
You’re so Jaded and I’m the one that jaded you

Hey, jaded
In all it’s misery, it will always be what I love and hated
And maybe take a ride to the other side we’re thinking of
We’ll slip into the velvet glove and be jaded

My baby blue,  I been thinkin’ ‘bout you
I’m so Jaded and baby I’m afraid of you

You’re thinkin so complicated
I’ve had it all up to here, but it’s so overrated,
Love and hate it wouldn’t trade it

Love me Jaded…

Hey, jaded, there ain’t no, baby, please, when I’m shootin’ the breese with her
when everything you see is a blur and ecstasy’s what you prefer

My baby blue, I’m a talkin’ ‘bout you
My baby blue, I been thinkin’ ‘bout you

You’re so Jaded, ‘cause I’m the one that Jaded you

Amores Imperfeitos – Skank

29 out

 

Não precisa me lembrar, não vou fugir de nada
Sinto muito se não fui feito um sonho seu
Mas sempre fica alguma coisa, alguma roupa pra buscar…
Eu posso afastar a mesa quando você precisar

Sei que amores imperfeitos são as flores da estação

Eu não quero ver você passar a noite em claro
Sinto muito se não fui seu mais raro amor
E quando o dia terminar, e quando o sol se inclinar
Eu posso por uma toalha e te servir o jantar

Sei que amores imperfeitos são as flores da estação

Mentira se eu disser que não penso mais em você
E quantas páginas o amor já mereceu
Os filósofos não dizem nada que eu não possa dizer
Quantos versos sobre nós eu já guardei
Deixa a luz daquela sala acesa e me peça pra voltar