Amor, amor, amor…

27 set

E o que é o amor ao fim de tudo?

Mais uma imagem de coração? As rosas vermelhas na porta? As fotos? Os presentes? …

Pois te digo que não. Mesmo que através dos presentes entreguemos parte nossa pra pessoa amada olhar e recordar, pensar naquele momento lindo das fotos, do cheiro gostoso das flores… Mas, não. Por mais que eu mesma caia nessa “tentação”; nesses atos irresistíveis de dar algo mais além de si, algo tão sólido, que, literalmente, a pessoa possa pegar.

 Hoje, mais do que nunca, sei o que é amor (ou ao menos, começo a perceber melhor).

É calor, amizade, utopia, desejos, projetos, é pura vida, vidas em sintonia rumando um mesmo ideal.

É lua cheia, quando juntos; lua minguante solitária, quando distantes; é céu eternamente estrelado; dia de sol; primavera calorosa.

Amar é viver em outro mundo. Onde não há tantos problemas (afinal, eles nunca somem ‘-.-); onde alguém te entende de verdade (ou ao menos tenta). Amar é dizer tudo – e mais um pouco- e sentir que, além de aliviada, a outra pessoa está feliz em te ouvir.

Amas é ser piegas (a própria palavra é piegas -.-‘) e ter o maior estilo do mundo. É ter estabilidade, é conhecer onde pisa e pisar firmemente, mesmo sabendo que amar é loucura!

Amar não são os presentes que qualquer loja possa dar ou tudo que o dinheiro possa comprar. Pois o amor é algo simples.

Com a maior certeza digo: “Amor é presença“. É cumplicidade, respeito, sintonia, carinho, sinceridade, carisma, companheirismo, compreensão, amizade, conversa (muita conversa!), valorização, apoio, reconhecimento, é a presença mesmo distante, é a verdade da eternidade desconhecida, é o sonho, as pequenas realizações.

Amor é tudo que eu não sei explicar. Só sei sentir, só sei receber, só sei doar – e ainda acho pouco perto do muito que tenho.

Obrigada, pai, mãe e irmãos, por despertarem em mim a eterna faculdade de amar e por me darem, cada um a sua forma, amor.

Obrigada a todos os amigos, aos quais sempre amei verdadeiramente, sendo “novos” ou “velhos” amigos. Obrigada, especialmente, Arthur Lange e Sally Knevitz, por além de me deixarem amar vocês e serem grandes amigos, por apresentarem a minha metade da laranja.

Obrigada, especialmente, a você Gabriel Folha por me ensinares a amar; por me mostrares que esse sentimento é possível; e que, sim, existem recomeço; por me entender; me dares um espaço na tua vida; insistir em mim; por me amar (e fazer com que eu perceba o quão valioso é isso, todo dia). Este texto é especial para você (mas não completamente exclusivo! :P)

Não esqueça meu amor, nem um segundo, que eu te amo demais, eu te valorizo muito e quero sempre o teu bem, teu melhor.

Parabéns pelo nosso um ano de namoro!

 

 

26.09.2010

Anúncios

4 Respostas to “Amor, amor, amor…”

  1. Bruna X setembro 27, 2010 às 6:00 pm #

    Que amor Bia (literalmente)! Parabéns pra vocês, que siga assim.

  2. Bruna setembro 27, 2010 às 9:41 pm #

    Texto de garota apaixonada e que ama amar 😀

  3. Sally outubro 3, 2010 às 12:27 am #

    Biaa, eu também te amo, minha querida amiga, pudiiim! 😀

  4. Gabriel Folha dos Santos outubro 4, 2010 às 4:49 pm #

    Muito obrigado pelo nosso um ano de namoro minha princesa, que venham os próximos Mil
    Hahahahaha
    Beijooos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: