O que fazer?

22 abr

“ONTEM FUI PRESO INJUSTAMENTE PELA PM NO DIA DA MARCHA CONTRA A CORRUPCAO.”

“Sou eu nessa foto sendo preso injustamente! Estava a caminho de um jantar (por isso a garrafa de vinho), havia descido do ônibus, pois a Av. Paulista ainda estava interditada, comecei a caminhar em direção a brigadeiro, quando passo em frente ao MASP vejo a manifestação contra a CORRUPÇÃO, fiquei alguns minutos a observar de longe a marcha, minutos depois grande parte das pessoas foram dispersadas pela PM com o uso de força bruta, gás lacrimogêneo, bala de borracha e etc. Após o primeiro confronto continuo em direção a brigadeiro, levando meu vinho e escutando musica, mas uma cena me marcou muito, vi um policial com um saco de bombas ele caminhava junto com sua equipe ate um grupo de pessoas que estavam na calcada, ali observei que havia crianças também! Então corri ate a ilha de cimento que fica na frente do MASP e comecei a berrar: – “Tem criança ali, não joga não joga, tem criança”. Depois de poucos minutos o mesmo policial me abordou agressivamente, me segurou pelo colarinho e alegou que eu o xinguei, ele me xingou algumas vezes e continuou a me segurar pelo colarinho e a me chacoalhar, enquanto isso outro policial veio e me agrediu com um cassetete no braço, me deram voz de prisão e bruscamente torceram meu braço esquerdo e me seguraram pela nuca, em nenhum momentos os policiais pediram meus documentos ou respeitaram meus direitos. Fui detido por livre decisão da PM sem motivo e de uma maneira humilhante. Jogaram-me no chão com força e me algemaram com as mãos para trás, apertaram bem forte a algema da minha mao direita (por enquanto não consigo escrever a caneta, não sei como vou dar aula na segunda). Fui colocado no camburão, em nenhum momento nenhum policial militar ou oficial superior interveio ou me deram alguma explicação, e muito menos respeitaram meus direitos, fui detido como um criminoso perigoso, ou quem sabe um dia como um político corrupto. Meus direitos foram jogados a esmo pela Policia Militar do Estado de São Paulo. Depois de entrar no camburão fiquei muito nervoso e incerto do que iria acontecer, só consegui ficar tranqüilo quando me entregaram a Po

licia Civil no 8º DP, la pela primeira vez meus direitos foram respeitados, o delegado mandou retirar as algemas, me deram água e fui depor, fiz minhas ligações, dois amigos foram ate a DP, depois fui ao IML para fazer corpo delito pois fui agredido pela PM, tenho escoriações leves no ombro, joelho e meu pulso direito esta bem machucado, mas a dor física não me incomoda, essa passa, mas e a dor da humilhação? A dor da alma, sabe? De não poder fazer NADA, se sentir sem direito algum, de ser tratado como um criminoso, o dia 21 de abril de 2012 vai fica pra sempre na minha memória, mas não me arrependo de nada! Imagine as atrocidades que não acontecem na Cidade de São Paulo, quantas pessoas sem vozes existem? Quantas injustiças? Vou processar a PM e o Estado de São Paulo, fui agredido e humilhado pelo Governo que EU e VOCÊ sustentamos com os nossos impostos! 
Mas o Brasil mudou, há 40 anos meu pai foi preso político, ficou seis anos em exílio político, na época ele foi torturado e perdeu onze dentes. Evoluímos, dessa vez não perdi os dentes e nem sumiram comigo, tive “apenas” escoriações, o punho machucado e a negação dos meus direitos. O que mudou como tudo isso? Que a Policia Militar é totalmente despreparada, a Policia Militar não foi criada para proteger os cidadãos, não se pode de maneira alguma confiar na Policia Militar e que o Brasil precisa caminhar muito, mas muito mesmo para deixar para trás os fantasmas d
a ditadura militar que ainda irrigam nossa política de segurança publica. Ontem fui preso injustamente, e os políticos corruptos que estão à solta, hein?!
Pedro Urizzi 22 de abril de 2012, São Paulo. Brasil”

 

(https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10150973062228102&set=a.10150144492518102.346555.502673101&type=1&theater

____________________________________________________________________

Prezados leitores do blog,
Eu, Beatriz, não tive como não compartilhar esse relato real, divulgado em redes sociais e em sites jornalísticos. A verdade, meus caros, é que os tempos estão, de certo modo, enlouquecendo as pessoas. Buscamos justiça e nos respondem com corrupção; buscamos amor e nos respondem com ofensas; buscamos oportunidades e nos fecham as portas; entre tantas coisas. Afirmo que é hora de expormos, mais uma vez, “a cara ao tapa”. Não podemos nos calar. Esse é um ano decisivo para diversas regiões, sim, teremos eleições: temos que avaliar nossas opções.
Mas não quero deixar apenas “recados de atenção política” para vocês. Por favor, atentem-se a tudo. O mundo está em constante mudança, as pessoas estão. Não temos como não sentir isso. Queridos, prezem pelo seu equilíbrio. Se não nos focarmos em nós, deixaremos os outros nos levarem. É tempo de nos ouvirmos, seguir as vozes fortes que nos habitam. Porém, atentem para os bons conselhos deixados pelo caminho, eles farão a diferença no futuro.Boa semana a todos. Guardem momentos para vocês, para essas e outras reflexões pessoais. Vivam com consciência e responsabilidade, pensando no que será o futuro de vocês e que legado vocês escolherão deixar para os que ficarão depois de vocês.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: