1 jan

Após passar dias, meses, até fechar anos tentando, cobrando, esperando… você joga tudo pro alto. Simplesmente porque chega um ponto que você cansa de esperar. Cansa de não ser respeitada, de não ser valorizada e ao mesmo tempo de se importar demais com quem não liga.

E então, simplesmente tudo se finda. E, sim, você escolheu. Mas quem deixa de gostar de alguém de uma hora pra outra? Quando realmente se gosta de alguém não é fácil assim. Mas as vezes é preciso ter um pouco de amor próprio pra perceber que não adianta seguir em um relacionamento que judia de ti.

Dá uma raiva tão grande esperar que o telefone toque, que apareça uma janelinha com o nome da pessoa no chat, e nada disso acontece. E a raiva é porque simplesmente era um relacionamento em que só uma pessoa gostava.

Quando se gosta não se dá um jeito? Não se corre atrás pelo que se quer? Mas quando só uma pessoa tem que  manter o rebolado, respirar fundo e aguentar a pressão do dia-a-dia, do trabalho, da família, do namoro…sozinha? Quando não há o companheirismo? Quando você só escuta “ai que saco”, “ai eu quero ficar na minha casa”, ou quando qualquer proposta feita por ti é negada, é chata demais, vai cansar ou “ai é meio de semana, não dá”, mas todo o resto, com outras pessoas, é possível… Sim, desgastou. Foi demais. E até quando eu era ofendida ainda achava “bonito”, tentava melhorar… Até que percebi o quão submissa estava, o quanto havia me deixado de lado, o quanto tentei, corri, tentei criar até “condições” pro relacionamento perdurar. Mas nada!

Eu estou muito chateada. Minha decisão foi tomada dia 30.12.12. Minhas amigas estão me dando força e dizem “a tristeza vai passar”, “vamos passear, arejar”, coisas assim. Magoa ver que a decisão que eu tomei era, na verdade, o que ele mais queria, mas não possuiu hombridade o bastante pra olhar nos meus olhos e dizer que não queria mais. Chateia demais o fato de não ter aquela ligação na virada do ano nem pra mandar catar coquinho. Foi simplesmente virar as costas e deu. Fácil. Sem sentimento. Simples. Quando não se gosta mais é tão fácil. Chato é se iludir, seguir gostando e tentando pra perceber que quem você gosta e estava com você, na verdade não está nem ai.

Hoje ainda achei um bilhetinho no meu porta-joias “permita-se abrir mão daquilo que não te faz feliz”. Dói. Mas espero que o tempo mostre as melhores decisões, os melhores caminhos a trilhar, cure, ajude a refletir, enfim.. sempre dizem que “o tempo é o melhor remédio”. Assim espero.

 

Anúncios

Uma resposta to “–”

Trackbacks/Pingbacks

  1. Hello Goodbye « just like a starlight - janeiro 1, 2013

    […] música pro post: https://biafaes.wordpress.com/2013/01/01/416/ […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: