9 jun

E a imaginação flui…

De surgir um sorriso bobo, de fechar os olhos e  viajar no tempo. Retorno ao momento. Ao teu abraço, ao teu cantar, teu beijo, teu pedido. Teu sussurro, teu suspiro. Tua cabeça baixa, tua voz enrolada. Teu jeito, meio sem jeito, de dizer as coisas. Tua mania de se achar complicado, sem nem perceber o quão complicada eu também sou. Tua insistência, tudo tendo que ser do teu jeito. Tua vontade, teu beijo. Tua vontade de me esmagar como quem diz ‘vai ser minha’.

Meu medo. Minhas complicações, meu anseio de me envolver. Meu desejo versus a vontade de sair correndo. Uma luta entre meu orgulho, meu desejo, minhas inseguranças.Eu entro na dança, porém quando sinto meus pés sairem do chão, logo caio na realidade novamente. Um medo que desconheço, um receio toma conta de cada pedaço.  Te viras por dois segundos, eu sumo, eu fujo. Eu passo o tempo inteiro pensando.  Não dou o braço a torcer. Fico em contradição: espero, ao mesmo tempo que nada espero.  São palpitações, suspiros, beijos, abraços. Mas pra mim, são armadilhas, cada carícia é um descontrole a ser controlado; cada toque, cada olhar, é um novo desejo e um novo medo de se machucar.

É muita razão, muito controle…Muito xadrez pra um jogo mais simples.

 

Talvez, em algum momento, eu me disponha novamente a entrar na dança, a  tirar os pés do chão e a me permitir a liberdade, a vida.    

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: