Nota 23 set

 

“(Fugindo um pouco do assunto, mas: que meretriz é o tempo. Nos fode a todos.)”
(A culpa é das estrelas – John Green)

 

 

Posso te fazer uma pergunta? Digo, eu sei que está tarde, mas eu posso? Pode ser bem direto na resposta, “sim ou não”, você justifica melhor outra hora.
O.k., lá vai: Você não acha isso tudo muito estranho?
Como assim “isso o quê?”?  Esses desencontros do tempo, essas voltas que a vida dá.
Não sei se é o horário ou se eu estou querendo entender como chegamos a esse ponto… mas você não acha estranho?
Normal? Sim, claro que tudo isso é normal! Somos nós, né? Se fosse com alguma celebridade seria demaaaaiis, mas é com a gente, então é normal. 
Não, eu não estou querendo ver coisas. Eu estou tentando senti-las e entende-las, apenas…
Eu apenas acho tudo isso estranho, pois veja bem, há algum tempo atrás éramos nada; talvez um bom dia lá ou cá. Mas não existia essa conexão. E tudo era tão mais fácil, porque éramos nós apenas estranhos. Então, o tempo trouxe a necessidade, as vontades, o afeto e nós sabemos como esse filme termina… 
Sim, sabemos sim. Você sabe que eu só estou perguntando isso a você porque estamos por um fio.
O.K., eu estou por um fio, desculpa.
Só mais uma coisa, então…
Você não teme tudo isso? Digo, é tão enobrecedor, puro e verdadeiro.. você não teme que tudo isso seja uma realidade paralela? Parece que não condiz com o espaço que vivemos. Nós sabemos que toda história que um dia contou com aquela palavrinha de quatro letras…
Não digo porque é assustadora e ridícula, ora!
Aff, está bem!
Você sabe, digo, nós sabemos que tudo que envolve… (urgh!) AMOR! tudo que envolve amor acaba de alguma forma ferindo alguém, seja os diretamente envolvidos ou terceiros na história. Alguém é deixado de lado, alguém é esquecido, alguém sofre. E francamente, precisamos ir tão além? Precisamos mesmo disso?  É necessário de fato esse sentimento?
E…e se eu só gostar de carinho, só gostar de boa companhia?
Mas porque? Porque diabos sempre isso se relaciona?
Eu sei que temos que descansar… mas como descansar se me sinto explodindo? E como parar com essa sensação, se você insiste que não há vida sem amor? Isso justifica minha situação, então?
Está certo, nada justifica… Mas mesmo assim. É só um termo, porque a necessidade de abraçar tudo o que envolve nossas vidas? 
Eu sei que era só uma pergunta..
Está certo, está tarde…
Eu só fico intrigada, por que..? Será que eu nunca vou poder dizer que conheci alguém ou que eu mesma vivi sem amar?
Isso tudo pra mim é tão estranho… O tempo, o sentimento, as novidades… É tão aterrorizante saber que nos deparamos, vivemos com algo que nos envolve, porém nem percebemos… É simplesmente assustador…
Está bem, vamos tentar descansar, então…

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: