Tag Archives: reflexão
Vídeo

AVICII – Wake Me Up

22 set

 

 

Feeling my way through the darkness, guided by a beating heart

I can’t tell where the journey will end but I know where to start

They tell me I’m too young to understand, they say I’m caught up in a dream.

Well, life will pass me by if I don’t open up my eyes. Well, that’s fine by me.

So wake me up when it’s all over, when I’m wiser and I’m older.

All this time I was finding myself and I didn’t know I was lost.

I tried carrying the weight of the world but I only have two hands

I hope I get the chance to travel the world, but I don’t have any plans

I wish that I could stay forever this young, not afraid to close my eyes

Life’s a game made for everyone and love is a prize

Anúncios

Outro lado da fé (?)

4 fev

Assistam o vídeo e, então, leiam o post: http://youtu.be/Myb0yUHdi14

Sem palavras.

Fé é uma coisa que não posso e não quero contestar, pois tenho a minha também.

Porém “mente pequena”, falta de atualização, preconceito, entre tantas outras coisas (possíveis de ver nessa entrevista), essas sim, são a “raiz do mal”, na minha opinião.

Como pode na época que estamos, no mundo que vivemos, com as dificuldades que existem… alguém se sentir capaz de acentuar as diferenças, pregando, moldando?

Como pode isso ser aceito?

Ok, alguns dirão “respeito a individualidade”; mas até que ponto devo respeitar essa “individualidade” quando ela passa a influenciar o todo ou uma boa parcela?

Sim, compreendo que somos diferentes. No entanto uma coisa é a diferença, outra é a falta de respeito. Temos gostos, desejos, sonhos, pensamentos diferentes. Mas porque me manifestar veementemente contra e ainda por cima “carregar” um grupo comigo?

Um homem que reforça as diferenças, enquanto lidera multidões, não reconhece o seu papel na sociedade? Enquanto se diz “Mensageiro do Senhor”, não releva a importância que isso tem na mente de quem crê?

Francamente, eu sei, sempre soube, que existem pessoas com a mente mais fechada, “quadrada”, com preconceitos e não admitem, não conseguem assimilar as diferenças e respeita-las. Mas assim tão forte, em cadeia nacional, com uma influência tão forte… Não dá para acreditar no que vejo.

E o que mais magoa em quem, como eu, quer justiça, quer respeito, quer valor.. é saber que esses 45 minutos são apenas a ponta do iceberg. Ainda há um turbilhão de informação, preconceito enraizado e sendo regado constantemente em nossa sociedade mundo afora.

Sem palavras.